exercício para emagrecer

Exercício para emagrecer, existe algum mais efetivo?

Se a grande maioria das pessoas pudesse fazer apenas um pedido, que não envolvesse dinheiro, sem sombra de dúvidas, um dos desejos mais recorrentes seria perder peso e melhor ainda, não engordar. Como este pedido é praticamente impossível, o jeito é cuidar e saber como você pode de fato manter um corpo saudável e dentro dos parâmetros que você gostaria de manter. A busca por um exercício para emagrecer que se enquadre nisso, é cada vez maior!

 

O sobrepeso talvez seja um dos principais males da vida moderna, pois a partir do momento em que tivemos o alimento em abundância e o trabalho passou a ser muito menos braçal, os níveis de obesidade no mundo cresceram de maneira considerável.


 

 

Entendendo como o exercício para emagrecer ajuda no processo de lipólise!

 

 

O exercício físico, aliado a uma dieta balanceada e com déficit calórico (onde se ingere menos do que se gasta) é um dos principais aliados nessa busca. Porém, não é qualquer exercício que tem efetividade no emagrecimento, sendo que alguns são mais eficazes que outro.

Muito se fala e pouco disso tem real comprovação científica, pois as especificidades que o corpo humano nos reserva faz com que o senso comum não seja adequado para definirmos estes parâmetros.

 

Muitos professores e leigos acreditam até os dias de hoje que o que importa num exercício com o enfoque no emagrecimento é o seu gasto calórico apenas durante a atividade. Porém diversas pesquisas apontam que o que de fato deve ser considerado é o gasto calórico total da atividade, ou seja, seu gasto durante a atividade, somado ao gasto calórico do corpo para a recuperação orgânica do metabolismo.

 

Evidências científicas

 

Neste sentido, segundo França (2006) “Nos dias atuais a ciência sugere que o emagrecimento acontece pelo gasto Calórico total das atividades, no qual inclui a realização do exercício, bem como a sua recuperação orgânica no pós exercício.

Devido a este novo conhecimento, passou-se então a dar mais importância a intensidade do exercício, pois este aumenta o gasto energético durante a recuperação do organismo, totalizando um maior gasto calórico durante as 24 horas seguintes ao fim da atividade, para o indivíduo, facilitando a perda de peso (DIONNE; TREMBLAY, 2003).

 

Ou seja, até então se acreditava que devia-se medir o gasto calórico que uma atividade tinha, e por isso, quando se falava em emagrecer, o exercício aeróbico era amplamente utilizado, afinal, com sua duração mais elevada e com diferentes substratos servindo de alimento para o exercício, obviamente o gasto calórico é muito mais elevado durante a atividade.

Porém, a recuperação orgânica de uma caminhada, por exemplo, desprende muito menos calorias do que um exercício mais intenso.

 

 

Exercício para emagrecer, qual o mais efetivo?

 

 

Para se ter uma ideia, em uma caminhada, o corpo leva em torno de 1 a 3 horas para voltar ao estado em que se encontrava antes do exercício. Nos exercícios mais intensos, como a musculação, corrida, exercícios intervalados e outros, o corpo chega a levar mais de 24 horas para estar completamente recuperado, e neste processo, acaba consumindo muito mais calorias.

 

Neste sentido, quem vem ganhando força e adeptos é a musculação e o treino intervalado, onde a intensidade prevalece sobre o volume. Em ambos os casos, os gastos calóricos durante a atividade são menores do que nos exercícios aeróbicos, porém, no pós-exercício, os praticantes tem seu metabolismo aumentado em cerca de 12% no pós-treino e até 15 horas depois esta taxa continua cerca de 7% mais alta. Isso vale, por exemplo, para o treino HIIT!

 

Mas os benefícios destas práticas não ficam por ai. No caso da musculação, onde ocorre naturalmente um ganho de massa magra, o metabolismo basal (taxa de gasto energético do corpo diária, independente das atividades) fica muito mais elevado.

 

exercício para emagrecer

 

Isso se explica pelo fato de que alimentar e manter ativo um músculo requer muito mais energia do que a gordura, e consequentemente, gasta-se mais calorias.

 

Só a musculação é eficiente neste caso?

 

Mas isso não quer dizer que apenas a musculação é eficiente, afinal, os exercícios aeróbicos também apresentam bons resultados. Os aeróbicos, com uma intensidade moderada, são excelentes formas de perda de peso.

 

O real problema e ineficácia dos aeróbicos vem do fato de em alguns casos a intensidade ser muito baixa. Se não fosse assim, um simples passeio serviria como exercício para perda de peso.

 

O ideal é alternar aeróbicos e exercícios de força ou mais intensos, como os intervalados, pois assim teremos os benefícios que a musculação proporciona e também os benefícios dos exercícios aeróbicos.

 

Uma alternância de 3 sessões de um tipo de exercício e 2 de outro já pode garantir excelentes resultados, se forem aliados a uma alimentação equilibrada. Mas sempre com a orientação de um bom profissional!

 

Tem alguma dúvida ou sugestão? Entre em contato comigo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *